Postagens

A quem interessa o Golpe?

A quem interessa o Golpe?

Imagem
Infelizmente entramos em uma nova ditadura. As nossas elites não são gente altruísta e por isso também não são nada democráticas. A palavra "democracia" soa linda nos ouvidos das elites, mas a democracia posta em prática as incomoda. Como sabem que a maioria da população quer as medidas que desagradam as elites, o jeito foi apelar para um golpe e driblar as leis para que seus interesses prevaleçam.
Uma prova disso são as medidas amargas que estão postas para que os interesses exclusivos das elites sejam preservados. A saber: - Impedir que o Brasil se desenvolva e ameace a hegemonia dos EUA; - Vender as maiores riquezas brasileiras a grupos estrangeiros e comprar empresas brasileiras para que estas estejam sob controle internacional; - Garantir lucros estratosféricos do gigantesco empresariado e os meios que os aumentem (juros, por exemplo), impedindo qualquer tipo de limitação para isso; - Doutrinar jovens para que nunca desenvolvam o senso crítico e o discernimento, manten…

A criminalização do "Comunismo" é a criminalização dos ideais progressistas. É a criminalização do altruísmo

Imagem
Há uma notícia de que um dos filhos do Bolsonaro, Eduardo, tão ou mais intolerante quanto o pai, quer lançar uma proposta que criminaliza o que ele entende como "comunismo". Pode não parecer preocupante, mas acontece que no Brasil, o conceito sobre o que é ou não comunismo é bastante subjetivo.
Na verdade, o Comunismo nunca existiu. Era uma proposta de Karl Marx que nunca foi posta em prática. O ódio anti-comunista na verdade surgiu nos EUA com base em governos fascistas que usavam o nome do Comunismo para se promover, como a sanguinária ditadura de Josef Stalin. Ditadura que era fascista, embora usasse o estereótipos da esquerda em sua retórica.
Mas a ma compreensão do que realmente foi o Comunismo e a sua insistente associação com a moderna Social-Democracia, verdadeiro sistema proposto pelas esquerdas atuais, pode gerar graves danos ao ativismo político-social e muito certamente criminalizar também o altruísmo e formas de luta que lutem por benefícios para os menos favor…

"Herói" de muitos brasileiros, Sérgio Moro desaparece após denúncias da JBS

Imagem
Esta semana, a delação feita por um dos donos da JBS (indústria que fabrica os produtos Seara e Friboi) causou um desastroso clima na política brasileira. Grande maioria admite o fim do governo golpista de Michel Temer. Com medo de ir em cana, Temer se recusou a renunciar e permanece no poder até que o grande empresariado decida tirá-lo de qualquer jeito.
Na mesma delação, Aécio Neves, idealizador do golpe e Eduardo Cunha, realizador do golpe, também foram citados em situação comprometedora. Enfim os três principais personagens do golpe de 2016 finalmente tem a reputação liquidada, mesmo que seja para abrir caminho para a destruição de Lula, considerado o arqui-inimigo das elites.
Mas um personagem curioso nesta estória toda deu um sumiço após as delações. Ele sequer foi mencionado, mesmo que seja ele que tenha ouvido o dono da JBS (não fui informado disso) na tal delação: Sérgio Moro, o juiz de província (primeira instância) que foi alçado a "herói do Brasil" pelo empenho …

O casamento de Temer mostra muito de seu caráter

Imagem
Michel Temer, quase 80 anos de idade, nunca foi um homem carismático. Com voz antipática, embora polida, nunca passou de um figurante na política, só tendo destaque após o golpe que as forças aliadas a ele se empenharam a fazer. 
Sabe-se que o verdadeiro golpista foi Aécio Neves, que não aceitou a derrota nas eleições de 2014, já que se comprometeu com empresas estrangeiras a vender o petróleo localizado na camada do Pré-Sal, algo que um governo progressista como o de Dilma nunca iria fazer. 
Mas para dar aparência de legalidade, Aécio teve que aceitar o vice de Dilma, Temer, na presidência e orientá-lo sobre o que deveria ter feito. não por acaso, Aécio esteve na posse e conversou muito com Temer nos primeiros dias de instalação dos golpistas, que alteraram tudo, de símbolos a leis, algo proibido a um governo instalado após impedimento.
Hoje, um ano após o golpe que tirou uma presidente honesta para satisfazer os interesses dos donos das maiores empresas do país, interessados em aum…

A ignorância sem limites da Extrema Direita

Imagem
Imagine. Um bando de pessoas em boas condições de vida, que se acham melhores que as outras, e por isso acham que podem mandar na sociedade, resolveram por conta própria, com base em crenças particulares, estipular quem é "mocinho" e quem é "vilão" na sociedade brasileira. Essa turma que adora o passado é o que se pode chamar de "extrema direita".
Desesperados por ver valores retrógrados saindo de cena, uma horda de neoconservadores, muitos sob influência das alucinadas religiões, resolveu arregaçar as mangas e agir para eliminar do caminho aqueles que clamam pelo progresso e por direitos humanos para todos.
A extrema direita se caracteriza pelo sadismo resultante do preconceito (ou seria o oposto? Decidam!) e pretende resolver os problemas da vida de forma agressiva e egoística, prejudicando quem eles acham que devem ser prejudicados, não por serem ameaças reais, mas por representarem pontos de vista que chocam com seus fantasiosos conceitos pseudo-mora…

Os fascistas perderam a vergonha de assassinar

Imagem
O fascismo cresce no Brasil de forma assustadora. Desconfiados das instituições, brasileiros tem a violência como única solução proposta para resolver a crise pelo país e exército, polícia e instituições que utilizam a força como únicas confiáveis para esta missão.
As elites estão desesperadas com medo de perder privilégios e bens. Como amam mais objetos de riqueza do que pessoas, agora perderam o medo de desejar a morte de qualquer um que impeça seus planos de acúmulo de bens e privilégios. 
Colocaram na cabeça a utopia do anti-comunismo e inventaram que a espécie humana é dividida em sub-espécies, sendo a branca-rica-cristã-diplomada-heterossexual a "sub-espécie superior". Isso lembra muito bem o que aconteceu na Alemanha da primeira metade do século XX, onde uma sociedade "de bem" apoiou um ditador militar para eliminar todos aqueles que não correspondiam à suposta "raça superior".
Aumentam casos de conservadores que ou matam ou desejam matar pessoas …

Como legitimar o ódio

Imagem
Parece que virou moda sentir ódio dos outros. A escassez dos benefícios que são distribuídos (não faltam bens e direitos - eles são mal repartidos) tem feito com que as pessoas agissem como predadores na luta pela conquista de direitos e bens. E isso tem despertado ódio entre as pessoas.
Mas como legitimar o ódio se ele é um sentimento reprovável? Ninguém gosta de gente odiosa, mas a luta pela sobrevivência tem feito com que muita gente segurasse firme o que tem e chutado na cara de quem tentar pegar. Como fazer o ódio ser um sentimento aprovado?
Simples: basta eleger um inimigo. Basta transformar um mero desafeto ou alguém que ameace os privilégios de uma pessoa ou classe e transformá-la em vilã. Inventa-se algum defeito do desafeto, que se possa representar uma ameaça e BINGO! O ódio automaticamente é transformado em "ato de defesa" e imediatamente legitimado.
Ora, ninguém iria reprovar uma pessoa que se protege de alguém tão ameaçador. Mesmo que este alguém "tão ame…

As quatro instituições que estão arrasando com o Brasil são ainda confiáveis para grande maioria da população

Imagem
Para grande maioria das pessoas, tudo que está errado no país é por culpa exclusiva de erros cometidos por políticos. A maioria das pessoas não entende política, a enxergando de forma simples como um enredo de novela, com direito a todo o maniqueísmo que atribui vilania a toda a classe política e heroísmo às outras classes.
Mas se esquecem que, além da política ser muito mais complexa do que qualquer mortal é capaz de imaginar, as ações, problemáticas ou não, cuja responsabilidade é atribuída aos políticos são complexas demais para serem postas em prática  apenas pelos integrantes dos poderes executivo e legislativo. Se uma ação de alta complexidade dá certo, é porque contou com a participação de inúmeros agentes, vindos de várias classes diferenciadas.
O golpe só deu certo por ação de quatro classes fora da política: empresariado, magistrados, mídia e lideranças religiosas. Infelizmente, sã quatro classes que ainda despertam uma incondicional confiança de boa parte da população, que…